segunda-feira, 3 de junho de 2013

Era apenas uma poesia.

- Ei lê essa poesia
- assim vou ler.
     O amor se esconde na colina
     onde os anjos amam
     e envereda os caminhos
     cheios de rotina

     O amor é lindo
     Com os postes sem luzes
     Torto fica o espirito
      Mas renasce no seu ninho

   
 - nossa é para mim?
 - Sim.
- Que meigo.
- Mas eu não quero te dar falsas esperanças.
 - O que?
- Você me entregando essas cartinhas de amor.
- Nada ver é só uma poesia.
- Como assim, só uma poesia?
- Só é uma poesia que fiz para ti.
- Não está afim de mim.
- Da onde você tirou essa ideia?
- Ah... (Suspiros)
- Ei não esquenta, acontece, mas aí pode ficar com o poema.(L.L.C)

           

Nenhum comentário:

Postar um comentário