segunda-feira, 24 de junho de 2013

urhg!

Sorriso fraco
no meu conto
eu vejo as pessoas passando
umas mais inquietas que as outras
na esquina eu entrego um panfleto
repleto de sabedoria
eles pegam e jogam no lixo
eles rasgam se ler sem compromisso
saem na rua manifestando para o vento
dizendo o aperto do seu desespero
eu to vendo os jornais cantarem errado
desafinando a cidadania
quem puder que se salve
a salvação pode vir de dentro
a salvação pode se um segredo
eu canto o que vem na mente
eu digo o que aqui dentro pedi para expelir
sem pudor
eu falo sou um puro preconceito
quem não é?
quem não tem medo do diferente?
quem não quer apenas sobreviver?
entenda uma regra esta lá por algum motivo
se quebra-la não reclame da consequência.(L.L.C)

Nenhum comentário:

Postar um comentário